terça-feira, 18 de setembro de 2012

Qual a diferença?

Quem leu o post "quando uma boa ideia decepciona"? Algumas pessoas questionaram se eu nunca comprei algo falsificado e eu respondo: sim, já comprei camisa de time falsificada e já baixei programas de internet. Isso faz um tempo considerável. Hoje eu não consumo mais produtos falsificados por consciência minha mas cada um age de acordo com a sua. Tratando-se de roupas, sapatos e produtos de beleza eu prefiro comprar algo mais em conta e original pela qualidade e assistência que eu posso procurar em caso de um eventual problema ou defeito.
Mas o que mais me chamou a atenção foi a dúvida que as pessoas tem sobre a diferença entre inspired, réplica e cópia/falsificação. Para deixar todo mundo por dentro eu fiz uma pesquisa e conversei com alguns amigos que trabalham com direito do consumidor e vou deixar aqui para quem ainda tiver algum questionamento.

1) Réplica

Esse termo é geralmente para obras de arte ou miniaturas para colecionadores.
Na moda a réplica pode ser:
1) Uma peça quase idêntica porém com materiais mais baratos, desenvolvidos pelo próprio estilista da peça original. Exemplo: Vera Wang desenvolveu réplicas de vestidos que ela desenhou para noivas famosas com o preço bem mais baixo, para noivas não tão endinheiradas terem acesso.
2) Peças idênticas as originais para fins de visualização, sem fins comerciais. Exemplo: exposição de réplicas dos vestidos e jóias  da Princesa Diana.

2) Cópia ou Falsificação

Tem como objetivo ser idêntico ou o mais parecido possível. A diferença é que a cópia não tem o logotipo da marca copiada e a falsificação sim (além de ser crime previsto do código penal). A cópia também pode ser levada para o âmbito judicial caso o criador processe o "copião" por plágio (o que eu acho justíssimo). Existem uns falsificadores ousados que colocam o nome da marca em produtos totalmente aleatórios que nunca foram lançados. Ambos tem a qualidade muito inferior que os originais. O que as ~blogueiras~ vendem em suas lojinhas como inspired não passa de cópia [nem tão] barata e as vezes falsificação mesmo. Mas muitas usam de má fé e colocam o inspired bem pequenininho depois da descrição do produto. Fiquem atentos para não comprar gato por lebre.

Clutch Pandora - Campeã em cópias e falsificações

Colar Prada

3) Inspired

Esqueça TUDO o que você já leu sobre peças ~inspired~ em blogs de moda. A palavra vem de inspiração e não de cópia. O produto só é inspired quando uma marca se inspira (e não dá ctrl c+crtl v) em pontos de outra para fabricar uma peça. Por exemplo, uma confecção popular faz uma linha de roupas com a mesma cartela de cores de uma grife famosa porém com a modelagem diferente. Ou ainda uma bolsa com a mesma estrutura mas com detalhes diferentes. Mas a peça não é idêntica a original nem tem a intenção de ser comercializada como.

Bolsa Cambridge Satchel e uma inspired

Se alguém tiver algo para acrescentar por favor o faça nos comentários. Agora todo mundo já sabe que as peças vendidas e usadas por muitas ~blogueiras~ não passa de cópia né (fora as falsificações que a gente não sabe)? Nada mais brega do que não ter grana para dar em algo grifado e usar falsificação. Porque não investir em produtos originais, mais baratos e de qualidade? Não é vergonha nenhuma comprar em loja popular. Se desejar muito algo caro e não tiver condições ou junte grana ou divida infinitas vezes + 1 no cartão (também não é vergonha desde que você pague sua fatura).

Em tempo:  aparentemente a loja Enjoei, citada no post sobre a comercialização de produtos falsificados, começou uma fiscalização e  tirou do ar muitos produtos dessa procedência. Ponto para eles!

See ya!

Comente com o Facebook:

17 comentários:

  1. Muito bom seu post!
    Quando me perguntam sobre esta questão, sempre respondo: melhor comprar uma bolsa Le Postiche do que uma Versate! Ou seja, um produto original, de uma empresa que paga todo seus impostos, sempre é melhor do que uma falsificada, que nunca se sabe de onde veio!
    Meus parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Ótimo texto!
    Sou uma vítima dos blogs em processo de desintoxicação. rsrs...
    Estou aprendendo a dar mais valor a minha opinião e tento passar isso para as pessoas tbm, ao invés de apenas ler blogs e mais blogs e tentar copiar algo que não sou eu.

    Acho muito importante que todas as meninas que assim como eu, curtem ler blogs, saber as tendências e tal, mas sem esquecerem de serem elas mesmas. Grande maioria esquece isso.

    :D já virei fã!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tb estou em processo de desintoxicação... Antes lia inúmeros blogs de moda e anotava as "diquinhas de amiga". Agora estou tomando birra desses blogs. Acesso pouquíssimos.

      Adorei o post. Tenho pavor de produtos falsificados, não compro de jeito nenhum. São feios, mal acabados e acabam ficando bem cafonas. Gente andando de busão com bolsa "Luis Vitão". Quem tem dinheiro para comprar essas bolsas caras, geralmente não andam de ônibus, não é?

      Enfim, estou adorando seu blog!

      Excluir
  3. Adorei o esclarecimento, realmente nós consumidores ficamos indecisos na hora da compra. E dá uma revolta quando enganam a gente ... enfim, obrigado pelo post de utilidade pública. Boa semana

    ResponderExcluir
  4. Parabéns, pelo post, muito inteligente.

    ResponderExcluir
  5. Curti o blog, parabéns.
    Mas vc tem certeza que o Enjoei tirou as peças falsificadas?
    Posso estar errada, mas não é isso que eu to vendo não.
    Até porque, é difícil controlar os produtos originais que entram, só por fotos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certeza eu não tenho, mas eu pesquisei por réplica e não apareceu nada. Antes aparecia uma chuva de falsificações!

      Excluir
  6. Ótimo post, adorei. Eu decidi não comprar mais nada que seja copiado, apesar das tentações. Tô sempre procurando produtos originais e criativos. Tem muitos pequenos criadores mundo afora, é só pesquisar, e principalmente, não se ater às tendências.

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pelo texto! Fiz um post "A tênue linha entre o plágio e a inspiração" há algum tempo, e os comentários foram bem movimentados... Posso atualizar colocando seu link como referência, já que você fez a diferenciação de uma forma bem sucinta e correta?

    Sis

    ResponderExcluir
  8. No dia que a Lala Rude usar falsificação o mundo vai acabar!

    ResponderExcluir
  9. Já viu essa "lojinha" que vende "réplicas" de maquiagens famosas? https://www.facebook.com/photo.php?fbid=266951916740562&set=a.260407150728372.38881.260236690745418&type=1

    Comentei lá e ela apagou TODOS os meus posts.

    ResponderExcluir
  10. acho que inspired não tem nada a ver. nossa. as vezes gostamos de um produto, mas é muito caro. o jeito é ir no parecido mesmo. se não tem marca nenhuma da original, não vejo problema nenhum . principalmente as "cambridge satchel".
    o enjoei fez bem em tirar as réplicas, mas não podemos jogar a culpa no pessoal, já que eles fazem a intermediação da venda. o vendedor pode falar que o produto é original e não ser. só sei que eles deveriam voltar com as inspired's . são lindas e não constam como marca nenhuma. sendo que eles deixam BEM claro que é inspired.
    beijos e mais amor no seu coração.

    ResponderExcluir
  11. Olá, me tira uma duvida: eu utilizar frases de um livro para colocar em camisetas é plagio ou falsificaçao? Não utilizarei o nome do livro, nem figuras...apenas frases q a autora escreveu ou que o personagem falou, a pessoa que ler a frase e que leu o livro vai saber de onde saiu.

    tenho essa dúvida. obrigada!

    ResponderExcluir
  12. Falsificação não é e também não sei se é exatamente plágio mas você está se apropriando de forma indevida do conteúdo alheio se não tiver autorização. :)

    ResponderExcluir
  13. O maior problema é iludir o cliente. Não o óbvio, como mostrar um produto muito mais pobre. O problema é, por exemplo, sites de roupas e vestidos que publicam as fotos do original, mas fabricam uma cópia barata sem que o cliente saiba disso. É a pessoa achar que está comprando uma coisa, e acabar por receber outra.

    ResponderExcluir
  14. Não consegui ver diferença prática, naquela 1a. bolsa "cópia" e na bolsa "inspired."

    ResponderExcluir

Comente!