segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Coleção 284 para C&A

Eu pensei muito antes de fazer esse post por um motivo: a 284 pertence a "família Daslu" e caso vocês não se lembrem, essa empresa esteve envolvida num escândalo durante uma operação da polícia federal. A falecida dona, Eliana Tranchesi, foi presa e condenada em primeira instância a 94 anos de prisão por crimes como: sonegação, formação de quadrilha, importação fraudulenta e falsidade ideológica e só passou seus últimos anos em liberdade por meio de recurso de habeas corpus. Em pouco tempo os ricos consumidores esqueceram - qual a novidade? - de tudo isso e voltaram a idolatrar o "império do luxo mais do que antes. Muitas blogueiras e personalidades da moda incentivam o uso dos produtos comercializados pela Daslu, mas eu me recuso a comprar um alfinete de uma casa onde a dona tem uma ficha criminal de arrepiar. É uma questão de escolha pessoal. Eu sei que ela já faleceu e o comando está em outras mãos, mas vocês acreditam mesmo que ela fazia tudo sozinha sem o consentimento do resto da família e sócios? Ou será que todo mundo sabe disso mas prefere fingir amnésia para consumir "em paz"?
Isto posto, esse blog serve para, além de dar minha opinião, informar sobre o que acontece por aí e por isso estou informando sobre a parceria entre a fast shopping 284 e a C&A, que vai estar disponível nas lojas a partir de amanhã. Confesso que me interessei em ver algumas peças ao vivo mas nem vou me dar ao trabalho de sair de casa para não cair na tentação de comprar algo.



A coleção conta com acessórios e peças masculinas também. Quem quiser olhar é só entrar no site. Estão avisados.
Mais tarde tem post sobre detalhes do Oscar. Quem quiser ver a cobertura completa é só acessar a fã page, nós fizemos um "live looks" ontem!

See ya!

Não se esqueça de se inscrever no sorteio de uma câmera Lomo! É só clicar aqui e torcer!

Comente com o Facebook:

9 comentários:

  1. eu ja nem me importo com essas coleções da C&A, aqui pro interior de SP não vem uma peça sequer...

    ResponderExcluir
  2. Adorei o live que você fez ontem, podia fazer sempre!
    Quanto a coleção, concordo com o Anônimo porque moro no interior e quando chega alguma coisa é a parte ruim. Mas eu achei as peças bem legais e a 284 é da Heleninha Bordon não tem nada a ver com a Daslu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Camila, a 284 é uma marca que pertence ao grupo Daslu, inclusive os 3 filhos da Eliana Tranchesi são sócios junto com a Heleninha Bordon.

      Excluir
  3. Eu realmente não sabia que a 284 era da Daslixo. Bom saber, pra não passar nem perto dessa coleção.

    ResponderExcluir
  4. Acho importante consumir com responsabilidade e super concordo com a sua postura, Cicy.

    ResponderExcluir
  5. Até que enfim vejo alguém se posicionando quanto a essa 284. Tô vendo essa porcaria virar hype e ninguém se toca que isso pertence a gangue Daslu!

    ResponderExcluir
  6. Eu já não compraria de qualquer forma, independente da coleção pq saem todos vestidos igual e já cansei de ver pessoas com a mesma roupa em um mesmo ambiente kkk
    Quanto à idoneidade da empresa, isso também pesa pra mim. Quando as pernambucanas foram acusadas de obter produtos por meios de mão de obra escrava, eu (que conheço pessoas da gestão e fiscal da empresa) fui me informar e vi que aquilo não era o que a mídia publicava, que não era a pernambucanas que alimentava e sim, um fornecedor por meio de fornecedores (uma cadeia e tanto) e que quando se tomou conhecimento, no ato a empresa desfez contratos e quebrou relações.
    O caso Daslu é mundialmente conhecido.. se a sra. Tranchesi estivesse viva, estaria livre, leve e solta como permaneceu em vida.
    Att. Carla Mariano

    ResponderExcluir
  7. Gostei muito de sua postura. Quando a Eliana Tranchesi faleceu, muitos se esqueceram de seus crimes e exaltaram quão boa empresária era ela. Não gosto da marca 284, tem uma qualidade muito duvidosa pelo preço que cobra.

    Alice/SP

    ResponderExcluir
  8. Muito bem, Cicy!
    Quem comete esses crimes que Dona Eliana cometeu na verdade está roubando todos os brasileiros. Pena que nem todo mundo enxerga isso.

    ResponderExcluir

Comente!