sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Elie Saab e Zuhair Murad haute couture - primavera 2014

Terminou ontem a Semana de alta costura de Paris e vou confessar que pouco acompanhei essa temporada. Eu não sabia que casar era tão trabalhoso e tenho me perdido entre trabalho, preparativos, projetos e o blog. Como não poderíamos deixar todo o luxo e glamour 'haute couture' passar em branco eu separei o melhor dos nossos dois libaneses favoritos: Elie e Zuhair.
Para mim, esses dois desfiles são aqueles 'tem que ver' por vários motivos e, principalmente, pelo capricho em cada detalhe. Além disso, em época onde todo mundo quer modernizar, as estéticas clássicas são agradáveis aos olhos. Então, pega um lenço e vem se emocionar comigo:

Começando com Elie Saab que se inspirou nas obras do pintor holandês Sir Lawrenc Alma, famoso por retratar mulheres com o Mar Mediterrâneo ao fundo. Não por acaso, a sala de desfiles foi iluminada em tons de azul para remeter as águas do oceano.


Elie é famoso por seus bordados impecáveis -e eles estavam no desfile- mas as peças que me encantaram foram as fluidas e lisas da primeira fila. Gostaria muito de ver qualquer um dos três modelos nos próximos tapetes vermelhos, principalmente o preto com degradê.
O vestido de noiva fugiu do brancão básico e apareceu num rosa blush, com aplique de flores -que também foram salpicadas no véu-. Não é um vestido que faz meu estilo, mas não podemos negar que a presença dele é forte.
E para quem gosta de ver as peças em movimento -recomendo muito-, o vídeo completo:



Seguimos para Zuhair Murad, que criou um jardim místico para apresentar sua coleção 'haute couture' para a primavera 2014. Os tons pastel também apareceram no desfile de Zuhair, assim como os dourados que são sua marca registrada. Foco nos dois modelos de cintos, que provavelmente serão copiados até a exaustão.


Eu gosto muito da forma que Zuhair Murad consegue trabalhar com dois opostos: o delicado e o sensual. Nesse desfile o sensual me saltou aos olhos e eu fiquei apaixonada pelo longo preto e com transparências. Eu lutaria para usá-lo num tapete vermelho, se fosse uma celebridade hollywoodiana, o mais rápido possível.
A noiva de Murad foi um pouco mais exagerada, e apareceu com mais de 25 mil flores aplicadas no vestido. E haja força para sustentar um vestido que parece ser bem pesado!

Dessa vez eu não tenho um favorito. O mundo ideal seria poder mesclar as duas coleções e colocar tudo no armário. Como isso ainda não é possível, vamos continuar admirando.

See ya!

Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. "eu fiquei apaixonada pelo longo preto e com transparências. Eu lutaria para usá-lo num tapete vermelho, se fosse uma celebridade hollywoodiana, o mais rápido possível."
    Tirou as palavras da minha boca!! Babei nesse vestido (e olhe que não sou mto fã de transparências...).

    ResponderExcluir

Comente!